Film İzle | ufak tefek cinayetler son bölüm izle
Estudo mostra como adolescentes se enxergam – Faculdade de Medicina da UFMG

Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


As alterações que os adolescentes enfrentam na transição para vida adulta, muitas vezes, são pouco compreendidas para os adultos. Com o objetivo de contribuir para o direcionamento das intervenções da família e dos profissionais da educação junto a estes jovens, a psicopedagoga Lauriza Maria Nunes Pinto estudou o autoconceito dos adolescentes e fatores associados, tema de dissertação de mestrado profissional defendida no Programa de Promoção da Saúde e Prevenção da Violência da Faculdade de Medicina da UFMG.

Reprodução - Morguefile

Segundo Lauriza Pinto, o autoconceito pode ser definido como uma construção do indivíduo acerca de si e do mundo, isto é, a imagem, a concepção e as idealizações que faz dos outros e de si mesmo. “Entender o autoconceito nesta fase é chegar ao melhor entendimento do processo do desenvolvimento humano”, afirma a psicopedagoga.

Durante a pesquisa, iniciada em 2009, 1199 questionários foram respondidos por adolescentes em 33 escolas públicas e privadas, de todos os nove distritos sanitários de Belo Horizonte. Foram abordados temas cotidianos, como família, sexualidade, escola, violência e muitos aspectos sobre o que eles pensam de si, do mundo, das relações que estabelecem, do modo como vivem e das expectativas que desenham para o futuro.

Mais da metade dos adolescentes avaliados (55%) apresentou um autoconceito considerado negativo, sendo que o maior percentual foi observado na faixa etária de 10 a 14 anos (57%). Dentre os fatores que levam à avaliação de um autoconceito negativo estão instabilidade na vida afetiva e insatisfação com a condição social.

Por outro lado, a aceitação das próprias limitações e o bem-estar com seu físico reforçam o autoconceito positivo. A escola também foi considerada como importante fator de estabilidade para eles – sentir-se seguro na escola diminui as chances de um autoconceito negativo. Segundo Lauriza Pinto, o adolescente quer ser visível de forma positiva, mas muitas vezes não encontra espaço.

SERVIÇO

Título: “O autoconceito dos adolescentes e os fatores associados”

Nível: Mestrado Profissional

Programa: Promoção da Saúde e Prevenção da Violência

Autora: Lauriza Maria Nunes Pinto

Orientadora: Elza Machado de Melo

Coorientadora: Graziella Lage de Oliveira

Defesa em 27 de maio de 2013

 

 

    Contador de visitas: 352 visualizações

    Veja também: