Notícias Externas

Estudantes e professores debatem Ciências sem Fronteiras


Publicado em: ExternasNotícias - 12 de maio de 2017

*Alice Leroy

Encontro propôs troca de experiências e diálogo

A Faculdade de Medicina da UFMG recebeu, ontem, o encontro “Ciências Sem Fronteiras – Discutindo e conhecendo os passos dos nossos alunos lá fora”, idealizado e promovido pelo Centro de Relações Internacionais da Faculdade de Medicina da UFMG (Crinter) e pelo Colegiado do curso de Medicina.  

O debate contou com a presença de estudantes beneficiados pelo programa e outros interessados, e foi conduzido pelos professores Rodrigo Santos, do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da UFMG e Taciana de Figueiredo Soares, coordenadora do Colegiado, e pelo servidor João Manini, do Crinter.

Na oportunidade, o aluno do 7º período de Medicina, Caio Leal, apresentou os resultados do seu estudo apresentado durante a Semana do Conhecimento de 2015, com observações dos alunos inseridos nas variadas instituições estrangeiras durante o Ciências Sem Fronteiras.

O estudo lista comparações entre os métodos de ensino-aprendizagem daqueles cenários e aqueles praticadas na UFMG. Caio apontou divergências em pontos acadêmicos e curriculares, tais como a menor duração das aulas teóricas, a ausência de obrigatoriedade de frequência e maior autonomia dos estudantes nas instituições estrangeiras.

Durante o encontro, os estudantes puderam expor e compartilhar suas experiências, e apresentar sugestões para melhor contribuir na devolutiva de estratégias capazes de favorecer o ensino na UFMG, bem como na sua internacionalização. Eles apresentaram sugestões para a criação e abertura de espaço de discussão de mudanças na formatação do curso, a realização de workshops para promover o diálogo com a Universidade, entre outros.

Para o professor Rodrigo Santos, é fundamental a realização desse tipo de encontro. “Temos que fazer ações oficiais que mostrem a experiência dos alunos. A troca de experiências não só é importante, como uma necessidade”, justifica.

Próximos passos
A professora Taciana comenta que essa ação consiste na primeira de outras iniciativas que visam não só incentivar o compartilhamento de experiências exitosas no CSF, como também reunir os alunos que tiveram essa

“Troca de experiências é uma necessidade”, disse o professor Rodrigo. Foto: Carol Morena

oportunidade para discussão e o fomento de ações que contemplem a comunidade acadêmica. “É um evento bacana porque dá aos estudantes a possibilidade de trocar conhecimento e dar retorno à Universidade”, considera.

Na ocasião, um questionário foi passado aos alunos, que deve ser devolvido ao Colegiado ou ao Crinter até o dia 18de maio. De acordo com a professora Taciana, a equipe do Colegiado vai avaliar os próximos passos a partir das demandas dos alunos, dos questionários e dos relatórios dos beneficiados.

Mais informações: Crinter – 3409 9113

 

 


Redação:
Alice Leroy – estagiária de jornalismo
Edição: Mariana Pires

    Contador de visitas: 345 visualizações

    Veja também: