Acesso interno

Estudantes da Faculdade de Medicina devem se atentar às novas normas acadêmicas


28 de fevereiro de 2019


Mudanças se aplicam aos trancamentos de matrícula, exames especiais, desligamentos, entre outras.


Novas normas acadêmicas de graduação para trancamentos, matrículas em disciplinas e critérios para desligamentos, entre outras, passam a valer a partir deste ano em todas as unidades da UFMG. As mudanças exigirão atenção dos alunos que já estão cursando a graduação, bem como dos calouros que iniciam o curso neste semestre. Por isso, o Centro de Graduação da Faculdade de Medicina (Cegrad) vem se preparando para adaptar as normas à realidade da Instituição.

De acordo com a coordenadora administrativa do Cegrad, Carolina Moreira Magalhães, em alguns casos, as mudanças não ocorrerão de uma só vez. Haverá regras de transição, válidas somente por um ano, que se aplicam aos trancamentos de matrícula, desligamentos  e registro de desempenho acadêmico.

Exemplo é o trancamento total com justificativa, que ainda poderá ser solicitado até o final do semestre letivo. No entanto, em 2020, a regra muda: o trancamento poderá ser feito até 30 dias após o fato gerador da justificativa.  

Para o ano que vem, também haverá um número máximo de trancamentos parciais sem justificativa, que poderá ser solicitado durante todo o percurso curricular. Essa mudança se aplica aos veteranos e calouros. Mas quem solicitou os trancamentos antes de 2020 não precisa se preocupar, pois os pedidos anteriores não serão contabilizados.

“É importante esclarecer essas regras, pois o aluno já entra sabendo que terá que se organizar quanto a isso”, comenta Carolina Magalhães.

Exame especial
 
As alterações nas normas para o Exame Especial passam a valer a partir deste semestre. Elas se aplicam tanto para calouros quanto para veteranos.

O Exame Especial é uma atividade avaliativa que visa melhorar a nota final dos alunos. Na norma antiga, a atividade poderia ser feita por qualquer estudante com conceito de A a E, desde que tivesse frequência suficiente na disciplina. A nota do semestre era somada a nota do exame especial e dividida por dois para a melhoria da pontuação e mudança de conceito. Qualquer disciplina poderia ofertar a avaliação.

No entanto, com as mudanças, não serão todas as disciplinas passíveis da avaliação. Essa definição será feita pela Câmara Departamental. E apenas alunos que obtiverem conceito E e frequência suficiente poderão realizar a atividade avaliativa.

Após essa mudança, o lançamento da nota final também foi alterado. Caso o aluno obtenha nota igual ou maior que 60 no exame especial, a nota final será de 60 pontos. E, se o aluno obtiver pontuação inferior a 60, prevalecerá a maior, ou seja, a nota do exame ou a obtida no semestre.

 Matrícula
 
Nas disciplinas obrigatórias, será assegurada vaga em turma disponível do menor período. “E não necessariamente na mesma turma que o aluno cursou a disciplina”, explica a coordenadora administrativa do Cegrad. 

A frequência nas disciplinas se tornou decisiva para a matrícula. Isso porque estudantes com frequência insuficiente em alguma atividade curricular não terão mais a garantia de vaga nessa atividade no próximo período. 


Desligamento 

A frequência também será critério para desligamento. Os alunos serão desligados caso sejam infrequentes em mais de 50% dos créditos matriculados no período letivo. Antes, era necessário ser infrequente em todas as disciplinas matriculadas. 
 
Outras regras são válidas somente para ingressantes. Veja na imagem abaixo:

 

Para ler as novas normas acadêmicas na íntegra, acesse o link: https://www.ufmg.br/prograd/arquivos/NormasGerais.pdf

Mais informações: Cegrad, telefones 3409-9637 (Medicina), 3409-9950 (Fono) e 3409-8063 (Radiologia) Email: cegrad@medicina.ufmg.br