Acesso interno

Em oficina, funcionários da Faculdade aprendem técnicas de relaxamento


17 de outubro de 2019 - , , , ,


Primeira oficina do Ponto de Encontro promove técnicas de relaxamento. Foto: Carol Morena

A rotina de trabalho de hoje, 17 de outubro, começou diferente para os funcionários da Faculdade de Medicina da UFMG que participaram da primeira oficina do Ponto de Encontro: Técnicas de Relaxamento. Inspirado em técnicas de respiração, psicologia formativa, de reflexões e na abordagem Body-Mind Centering, o psicólogo clínico Thiago de Souza Freitas Lima também trouxe o debate sobre a importância das pessoas se conhecerem e estarem conectadas consigo mesmas.

“É preciso se conhecer para saber de onde vem os sentimentos e angústias. O tempo todo está acontecendo algo e essa conversa com nós mesmos ajuda a entender o processo e saber como enfrentar da melhor forma”, afirma Thiago. De acordo com ele, os recursos apresentados servem para qualquer situação, trazendo benefícios para o corpo e para a mente.

Thiago de Souza é psicólogo e tutor voluntário do Napem. Foto: Carol Morena

“Vivemos uma vida tão acelerada e proporcionar momentos de parada é muito importante para a restauração da saúde. Oferecer técnicas que são simples e podem ser usadas no dia a dia é um caminho para a autonomia dos funcionários, para que possam produzir o próprio bem-estar”, lembra o psicólogo e também tutor voluntário do Núcleo de Apoio Psicopedagógico aos Estudantes da Faculdade (Napem). “Além disso, é uma forma de fortalecer o vínculo entre os colegas. Dividir suas experiências também é uma forma saudável de convívio na instituição”, completa Thiago.

A expectativa do psicólogo da Gestão de Pessoas da Instituição, Jordan Melo, organizador da ação, é que o relaxamento, o momento de parar, respirar e de fazer a autorreflexão seja uma prática diária, assim como o exercício físico já se tornou um hábito. “É necessário, principalmente no mundo em que vivemos hoje, parar para entendermos o que temos passado, relaxar e conseguir interagir melhor uns com os outros”, comentou.

“Acho que isso realmente tem que fazer parte da nossa rotina de trabalho, porque vivemos em um momento muito estressante e, ás vezes, não damos conta de tudo. Parar para respirar, como fizemos, mostra o quanto estamos acelerados e como é importante desacelerar até para conseguirmos seguir melhor”, relatou a funcionária do Departamento de Medicina Preventiva (MPS) da Faculdade, Carol Hoelzll, após participar da oficina.

“Eu gosto muito dessa questão de relaxamento e meditação. Acho que isso realmente agrega em tudo, não só no trabalho. Hoje ele trouxe algumas técnicas que nunca tive acesso e, com toda certeza, vou usar”, acrescentou Carol.

Diferente dela que já tem o hábito de praticar atividades de concentração, seu colega de Departamento, Thiago Moura, se surpreendeu com a experiência de hoje. “Eu vim com uma ideia totalmente diferente e achei bem legal. Sou hiperativo, então não consigo ficar muito tempo parado e relaxar. Isso pode me deixar irritado, mas a resposta foi bem diferente. Eu consegui relaxar, me desligar por um tempo”, disse.

“Desejo que tenha outras ações como essa e com temas diferentes para que possamos praticar em casa também. Espero que a Faculdade proporcione isso, para que possamos relaxar e nos conectar com os outros funcionários”, discorreu Thiago Moura. “Gostei demais dessa experiência. Às vezes nem sabemos, mas as pessoas estão passando pelos mesmos problemas que nós ou até por coisas piores. Ao ver o outro, a gente também se enxerga e nos ajuda no enfrentamento”, completou.

Fotos: Carol Morena

Um espaço para ouvir e dar suporte

O Ponto de Encontro, projeto da Gestão de Pessoas da Faculdade de Medicina da UFMG, visa atender às demandas e dificuldade emocionais relacionadas ao ambiente de trabalho dos funcionários, servidores e terceirizados da Instituição.

Criado neste ano, junto com à participação da própria comunidade da Faculdade, além de ações em prol da saúde mental, como a oficina realizada nesta segunda, o projeto oferece um espaço de escuta com o objetivo de diminuir questões de conflito e doenças mentais.

Mas a chefe da seção Gestão de Pessoas, Thássyla Lobato, chama a atenção para o fato de que o Ponto de Encontro receberá as pessoas que o procurar. Ou seja, é preciso que a pessoa interessada tome essa iniciativa. Aqueles que desejarem, podem procurar a Gestão por email (spessoal@medicina.ufmg.br) ou telefone (3409-9661).

Além disso, ainda é possível participar com sugestões. Acesse www.medicina.ufmg.br/inicial/pontodeencontro/.

“Apesar de não ser objetivo prestar atenção vinculada às profissões – médico ou psicólogo -, somos profissionais e isso nos qualifica do ponto de vista ético, já que ninguém estará se expondo sem que tenhamos treinamento para este atendimento”, lembra o também idealizador do Ponto de Encontro e professor do Departamento de Medicina Preventiva e Social da Faculdade, Luiz Sérgio Silva. “Os casos que acharmos necessário, após concordância do trabalhador, poderão ser encaminhados para profissionais especializados”, continua.

Leia também:
Participação dos funcionários é fundamental para projeto Ponto de Encontro
Ponto de Encontro promove oficina de técnicas de relaxamento