No Brasil, é praticamente impossível começar a fumar sem conhecer os riscos que esse hábito gera à saúde. As doenças causadas pelo tabagismo são mostradas em campanhas veiculadas na mídia e até em caixas de cigarro, que trazem imagens impactantes de pacientes em fase terminal de doenças  ou de fetos com deformações.

A DPOC, doença pulmonar obstrutiva crônica, porém, é um nome pouco lembrado quando se pensa nas doenças provocadas pelo fumo. “Essa sigla se refere à presença de bronquite crônica e /ou enfizema pulmonar, que são as principais conseqüências do tabagismo ao pulmão”, explica o professor Ricardo Amorim Correa, pneumonologista e professor do Departamento do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da UFMG. A bronquite provoca estreitamento das vias aéreas enquanto o enfisema causa danos irreversíveis aos alvéolos.

Embora menos recorrentes, outros fatores também podem desencadear a DPOC, como a inalação de fumaça oriunda da queima de lenha ou mesmo por condições genéticas. “Em Minas, particularmente, temos muitas ocorrências por causa do uso de fogão a lenha. Já a causa genética é responsável por 3 a 5% dos casos”, explica.

Tosse constante e falta de ar são alguns dos sintomas mais comuns da DPOC. Diante de qualquer um desses sinais, o ideal, segundo o professor, é procurar um especialista e passar por uma bateria de exames. “A espirometria é muito importante. O paciente vai soprar no computador, que tem um programa para medir a capacidade desse sopro. Cálculos vão mostrar se há dificuldade na respiração”, explica Ricardo Amorim.

Cortar relações com o cigarro, como não podia ser diferente, também é uma das primeiras providências para o tratamento do DPOC. Paralelamente, deve-se tomar medicamentos específicos, indicados por especialistas. “Os remédios controlam os sintomas e melhoram a qualidade de vida. A pessoa vai ter melhor nível de atividade produtiva. Além disso, vai recorrer menos a médicos e diminuir internações”, conclui.

Saúde com Ciência

Saiba mais sobre a DPOC, doença pulmonar obstrutiva crônica, no programa “Saúde com Ciência”, produzido pela Faculdade de Medicina da UFMG. A edição vai ao ar entre os dias 21 e 25 de fevereiro na rádio UFMG Educativa.

Confira a programação:

Segunda-feira – O que é DPOC?

Terça-feira– DPOC – Tabagismo

Quarta-feira – DPOC – Tratamentos

Quinta-feira – DPOC – Poluição do ar

Sexta-feira – DPOC – Fumante Passivo

Conheça outros canais de veiculação do programa aqui.

    Contador de visitas: 774 visualizações

    Veja também: