Programa de rádio desta semana também destaca outros problemas ortopédicos, como a lesão no menisco e a artrite reumatóide.

Um desvio lateral da coluna, em geral acima de dez graus para ser considerado atípico. Isso é a escoliose. Essa é a definição do professor do Departamento do Aparelho Locomotor da Faculdade de Medicina da UFMG, Jefferson Leal. “A lordose, por sua vez, ao contrário do que muitos pensam, não é um problema, é uma curva normal da coluna”, acrescenta. Apesar disso, caso seja acentuada, levando a uma maior protuberância abdominal e consequente dor no indivíduo, ela deve ser tratada.

Segundo o ortopedista, normalmente, “a hiperlordose é um problema menos importante do que a escoliose, porque ela costuma ser compensatória a algum outro acometimento.” Indivíduos com problema postural na região alta da coluna e gestantes, que têm o centro de gravidade deslocado para frente, costumam compensar esse desvio acentuando a lordose, por isso, em alguns casos, é necessário o tratamento ortopédico. Para as grávidas, Jefferson Leal recomenda manter o corpo ativo com a prática de atividades físicas, alongamento e fortalecimento dos músculos.

Coluna normal x coluna escoliótica. Crédito: www.colunavertebral.net

Já a escoliose tem uma forte tendência genética familiar. “A escoliose normal da população gira em torno de 5%, mas em famílias que têm casos da alteração, o índice chega a mais de 20%”, revela o professor. Ele também observa que a escoliose se manifesta mais nas mulheres e que a detecção precoce é fundamental, porque uma vez diagnosticada, há maiores chances de evitar o seu agravamento.

As dores na coluna estão entre as principais causas de consultas médicas. Por isso, o ortopedista lembra que para uma coluna saudável, a prática regular de exercícios, o controle de peso e uma boa dieta, são atitudes essenciais. Afinal, “o que faz bem para o coração, geralmente, faz bem para a coluna”, conclui.

Tema da semana

Na série Problemas Ortopédicos, especialistas discutem dores no ombro, joelho, na coluna e nas articulações, além de relacionarem essas dores  com os impactos do esporte. Para saber mais sobre a prevenção e o tratamento desses problemas, confira a programação:

No ombro – segunda-feira (17/06/2013)

Nas articulações – terça-feira (18/06/2013)

No joelho – quarta-feira (19/06/2013)

Impactos do esporte – quinta-feira (20/06/2013)

Na coluna: lordose e escoliose – sexta-feira (21/06/2013)

Sobre o programa de rádio

O Saúde com Ciência é produzido pela Assessoria de Comunicação Social da Faculdade de Medicina da UFMG e tem a proposta de informar e tirar dúvidas da população sobre temas da saúde. De segunda a sexta-feira, às 5h, 8h e 18h03, ouça o programa na rádio UFMG Educativa, 104,5 fm. Ele ainda é veiculado em 29 emissoras de rádio em Minas Gerais. Também é possível conferir as edições pelo site do Saúde com Ciência.

    Contador de visitas: 724 visualizações

    Veja também: