Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


O câncer é uma doença que pode surgir em qualquer parte do corpo. Entre as mulheres, o tipo mais comum é o de mama. Ele corresponde a 22% dos casos diagnosticados nesse gênero, de acordo com os dados do Ministério da Saúde. Como todo câncer, o ideal é que o diagnóstico seja precoce.

Segundo o professor do Departamento de Ginecologia e Obstetrícia da Faculdade de Medicina da UFMG, Washington Cançado de Amorim, indicou algumas coisas que toda mulher deve fazer para cuidar bem da saúde. “A partir dos 25 anos, é aconselhável que se faça o auto exame de mama. Após os 40 anos, a mulher deve fazer o exame clínico, anualmente”, ensina.

Amorim ressalta que esses exames não previnem o câncer de mama, mas evitam que o câncer seja descoberto em estágio avançado. “O diagnóstico precoce desse tipo de câncer é importantíssimo. Ele pode poupar a mulher da cirurgia convencional da retirada total da mama. Em casos avançados, dificilmente, é possível preservar o seio”, alerta.

Ele recomenda que as mulheres com histórico de câncer na família devem ficar ainda mais atentas. “O maior risco se apresenta para quem tem casos da doença em parentes de primeiro grau. Do ponto de vista médico, genético, são os pais, filhos e irmãos”, esclarece.

O professor explica que a mulher que se encaixe nesse grupo de risco deve procurar um mastologista. “Idealmente é ele quem pode fazer a orientação dos exames. Caso não haja disponibilidade deste profissional específico, o ginecologista pode desempenhar este papel”, aconselha.

Colo de Útero
O câncer de colo de útero é o segundo mais frequente entre as mulheres. Mas esse tipo de câncer pode ser evitado com atitudes práticas. De acordo com o Ministério da Saúde, o exame conhecido como Papanicolau pode detectar alterações nas células uterinas que possam vir a desencadear o câncer.

De acordo com Amorim, o uso de preservativo nas relações sexuais é de suma importância para reduzir o número de casos consideravelmente. “O câncer de colo de útero é causado pelo papilomavírus humano (HPV). Este vírus é sexualmente transmissível. Para evitar a infecção e, por conseguinte, o câncer, a camisinha deve ser usada sempre”, informa.

Ele chama a atenção para o papel dos parceiros das mulheres em relação à saúde delas. “Os homens podem cuidar de suas companheiras fazendo o uso de preservativo. Além de ajudar na prevenção do câncer, a proteção impede a transmissão de várias outras doenças”, orienta.

Leia também:

Hábitos simples podem evitar osteoporose em mulheres

Gravidez assistida, filhos saudáveis

Transtornos alimentares não são só reflexos de vaidade

Mulheres são mais vulneráveis ao contágio pelo vírus HIV

    Contador de visitas: 379 visualizações

    Veja também: