Acesso interno

Diagnóstico e tratamento de câncer de mama são temas de simpósio

Evento debateu controle de qualidade, histórico do tratamento e atuação da Medicina nuclear em casos de câncer de mama


    02 de dezembro de 2019 - ,


    O controle de qualidade em mamografias melhorou em Minas Gerais, mas ainda há muito a ser feito. Essa é uma das conclusões do 2º Simpósio de Radiologia, que ocorreu na Faculdade de Medicina na última sexta, 29 de novembro.

    Foram três mesas sobre diagnóstico e tratamento do câncer de mama. Na abertura, a referência técnica da Diretoria de Vigilância em Serviços de Saúde da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, Flávia Reis, fez um diagnóstico sobre os avanços e desafios do controle de qualidade em mamografias no estado. Também participaram do evento os médicos Sandra Dumont e Miguel Torres.

    Além do controle de qualidade, a programação do evento tratou do contexto histórico do tratamento do câncer de mama – que vai de cirurgias, quimioterapia até a radioterapia – e da atuação da Medicina nuclear nesse contexto. “O seminário foi bastante positivo. As três mesas trouxeram informações relevantes sobre o câncer de mama, que é o segundo mais frequente”, afirma Lucas Paixão, professor do Departamento de Anatomia e Imagem.

    Segundo o professor, a participação dos alunos foi um dos destaques. A demanda do mercado por profissionais atualizados também foi tema. “O que fica do evento é que os profissionais que trabalham no setor têm que estar constantemente atualizados. O Simpósio mostrou que há um bom campo de atuação que exige conhecimentos”, conta.  

    Confira a galeria de fotos do evento:

    Fotos: Carol Morena.

    O Simpósio foi organizado pelo Curso Superior de Tecnologia em Radiologia da Faculdade de Medicina da UFMG, em parceria com o Diretório Acadêmico Marie Curie.

    Saiba mais:
    Evento discute diagnóstico e tratamento de câncer de mama