Debates e reflexões sobre o uso de drogas


Publicado em: Notícias - 22 de novembro de 2012

Publico assiste às apresentações.

Mais de 130 pessoas estiveram presentes no III Seminário da Tutoria, que debateu o tema: Álcool e Drogas na Transição Adolescência/Jovem Adulto, na terça-feira, 20 de novembro. O seminário foi coordenado pelo psicólogo Gilmar Tadeu de Azevedo Fidelis, coordenador do Núcleo de Apoio Psicopedagógico ao Estudante de Medicina (Napem), e mediado pelo professor e psicólogo Orestes Diniz Neto (Fafich), supervisor do grupo de tutores que coordenou os trabalhos.

Para a psicóloga da Tutoria Maria Aparecida Miranda, o assunto foi abordado de forma que suscitasse a reflexão nos presentes, para que se posicionassem sobe o assunto. Gilmar concorda: “As reflexões foram muito significativas, o que nos motiva a continuar propondo estas atividades como contribuição na formação dos futuros médicos”, conta.

Para as apresentações, foram convidadas a professora do departamento de Saúde Mental da Faculdade de Medicina da UFMG, Cintia Satiko Fuzikawa, a psiquiatra Juliana Parada (Ipsemg), a professora e antropóloga Regina de Paula Medeiros (PUC Minas) e a estudante e uma das coordenadoras do Diretório Acadêmico Alfredo Balena, Brenda Corrêa de Godoi.

Contemporaneidade e emoções
Para iniciar as apresentações, Regina Medeiros abordou os aspectos antropológicos do uso de substancias psicoativas pela humanidade e, principalmente, o consumismo e como este sistema impacta o jovem. Cintia propôs uma reflexão sobre a importância de dialogar sobre os aspectos emocionais na formação do individuo e as incertezas, sensibilidade, emotividade, e impulsividade, para buscar o desenvolvimento de estratégias para lidar com este momento .

Juliana Parada, psiquiatra forense, apresentou dados de pesquisas para a reflexão junto ao público, como o início precoce do uso de álcool, nicotina e outras drogas, a intensificação do consumo após o ingresso na universidade com padrões cada vez mais semelhantes entre os sexos, o uso de álcool e outras drogas por universitários e por estudantes de medicina, que é maior do que na população geral, aumento da morbimortalidade e consumo com padrões de risco.

Os altos níveis de estresse aos quais o estudante de medicina é submetido e a influência disso em suas relações foi destacado pó Brenda. “A fala de Brenda foi muito importante dentro do contexto almejado pela organização do seminário, na medida em que foi a expressão de quem vive a realidade da estressora formação médica, assim como as nuances, já mencionadas, desta fase de transição no desenvolvimento humano”, reforça Gilmar.

Tutoria
A Tutoria é um módulo da disciplina Prática de Saúde B, no qual o professor tutor ajuda o aluno a lidar com dificuldades técnicas e emocionais, encaminhando-o, se necessário, para o Napem. O docente responsável também orienta os estudantes sobre disciplinas optativas, estágios, projetos de iniciação científica, entre outras atividades didáticas curriculares.

As atividades desenvolvidas ao longo do semestre têm o objetivo de contribuir com a formação do estudante. O seminário, anual, pretende trazer à luz informações, dados, posicionamentos e promover reflexões acerca desta realidade que permeia e impacta significativamente o desenvolvimento dos jovens na atualidade.

Mais informações: Napem – 3409 9696

    Contador de visitas: 323 visualizações

    Veja também: