Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Notícias Externas

Daltonismo: diferentes formas de enxergar o mundo


Publicado em: ExternasRádio - 21 de agosto de 2015

Programa de rádio investiga causas, tipos, diagnóstico e tratamento do daltonismo, distúrbio visual que interfere na percepção das cores

marca-saude-com-ciencia1Ao entrar no quarto do filho de quatro anos, a mãe encontra alguns desenhos feitos por ele. Em um deles, havia uma árvore com as folhas coloridas de marrom. A mãe, então, pergunta ao pequeno o motivo da cor escolhida para as folhas. E recebe a seguinte resposta: “Porque a árvore é verde, não é, mamãe”?

Situações semelhantes ao caso fictício narrado acima, costumam ser relatadas por pais de crianças que apresentam o daltonismo – alteração visual que afeta a percepção das cores. “A gente vai pensar nesse diagnóstico quando a criança começa a colorir com cores que normalmente a gente não espera. Por exemplo, um menino que desenha um gatinho de vermelho, porque ele acha que aquilo está sendo desenhado de cinza, apesar de ser vermelho”, comenta a professora do Departamento de Pediatria da Faculdade, Débora Marques.

Um teste oftalmológico completo é indicado pelo coordenador do setor de baixa visão infantil do Hospital São Geraldo, Galton Vasconcelos, para confirmar a normalidade das funções visuais, dentre elas a de reconhecer as cores. Vasconcelos observa que o profissional pode encontrar alguma dificuldade na detecção do daltonismo nos mais novos: “No dia-a-dia rotineiro da oftalmologia, o que fica mais fácil é para a criança depois dos cinco anos, porque ela já começa a informar as cores, consegue informar, dependendo do teste, se ela vê um objeto, um número”.

Um dos testes mais comuns para o daltonismo é chamado de Ishihara e consiste na apresentação de 17 cartões com pontos coloridos ao indivíduo. “Quando ele tem visão normal, ele reconhece dentro de um mapa de cores uma figura desenhada. Então, dependendo se ele tem o distúrbio ou não, ele vai reconhecer uma figura no meio de um aglomerado de cores, porque ele reconhece aquelas cores como sendo diferentes”, explica o oftalmologista.

Entrevistado com deuteranopia diz que, ao avistar sinal de trânsito, confunde o verde com um tom mais forte, próximo de cinza escuro. Ilustração: Leonardo Mundim e Laís Petrina | ACS Medicina.

Entrevistado diz que, ao avistar sinal de trânsito, confunde o verde com um tom mais forte, próximo de cinza escuro. Ilustração: Leonardo Mundim e Laís Petrina | ACS Medicina.

 Tipos de daltonismo

Se o distúrbio visual interfere na percepção das cores, isso não significa que a pessoa vai ter grandes prejuízos no dia-a-dia. O psiquiatra e também professor da Faculdade, Marco Aurélio Romano, dá seu exemplo: “Algumas coisas eu tenho que ser mais cuidadoso, como alguns tipos de semáforo. Tenho que prestar atenção na posição do sinal, porque o verde, na verdade, parece uma luz cinza de mercúrio, um tom mais forte. Mas não existe nenhuma limitação”.

O tipo de daltonismo em que a pessoa apresenta dificuldades em enxergar a cor verde, assim como Romano, é o mais comum. Ele é conhecido como deuteranopia. Os outros casos principais, ligados à hereditariedade, são a protanopia, quando há diminuição parcial ou total da percepção do vermelho e, com menos frequência, a tritanopia. Este último distúrbio interfere no azul e, possivelmente, em outras cores, como o amarelo.

Sobre o programa de rádio

Saúde com Ciência, que apresenta série dedicada ao Daltonismo entre os dias 24 e 28 de agosto, é produzido pela Assessoria de Comunicação Social da Faculdade de Medicina da UFMG e tem a proposta de informar e tirar dúvidas da população sobre temas da saúde. De segunda a sexta-feira às 5h, 8h e 18h, ouça o programa na rádio UFMG Educativa, 104,5 FM.

Ele também é veiculado em outras 150 emissoras de rádio, que estão inseridas nas macrorregiões de Minas Gerais e nos seguintes estados: Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe, Tocantins e Massachusetts, nos Estados Unidos.

    Contador de visitas: 1.590 visualizações

    Veja também: