Cerca de 4 mil médicos mineiros poderão ser capacitados para a interpretação do exame de eletrocardiografia, mais conhecido como eletrocardiograma. O treinamento é resultado de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Minas Gerais e Faculdade de Medicina da UFMG. Elaborado no Centro de Tecnologia em Saúde (Cetes), o curso de extensão para capacitação profissional será oferecido na modalidade a distância.

slide_28_coracao

Coração. Imagem: Cetes

Coordenadora do curso na UFMG, a professora Rosália Torres destaca que metade dos pacientes que fazem o eletrocardiograma apresenta “resultado normal” e não precisaria ser encaminhada para o cardiologista, se os médicos generalistas soubessem interpretar com segurança o exame. “Ao contrário do que se pensa, a leitura do eletro é difícil”, afirma.

O objetivo, de acordo com Rosália Torres, é “aumentar a resolubilidade imediata” dos casos e, assim, evitar que os pacientes esperem por consultas especializadas desnecessárias, além de reduzir gastos para as instituições públicas de saúde.

Referência

Nos últimos cinco anos, cerca de 80% dos médicos formados pela Faculdade de Medicina da UFMG já saem treinados para a leitura e interpretação do eletrocardiograma. Semestralmente, são oferecidas 120 vagas para os alunos do 7º ao 12º período cursarem a disciplina de Registros Gráficos em Cardioangiologia, ministrada pela professora Rosália.

A estrutura montada na Faculdade para o treinamento dos médicos do Estado inclui uma sala com 10 computadores, além da contratação de até 40 monitores de graduação e até 20 tutores cardiologistas para dar suporte aos alunos do curso.

Inscrições

O curso será integralmente a distância, o que facilitará a participação de profissionais de todas as partes do Estado. O público-alvo compreende médicos de quaisquer especialidades, das equipes de saúde da família (PSF/ESF) da Secretaria de Saúde do Estado de Minas Gerais. Para esses profissionais, o curso será gratuito.

Os interessados deverão fazer a inscrição no site do Centro de Tecnologia em Saúde (Cetes), até o dia 18 de agosto. O profissional deve ter em mãos o nome da sua micro e da macrorregião e o Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) da sua unidade. Todas as inscrições serão posteriormente validadas pelos gestores municipais. O início do curso está previsto para o dia 2 de setembro. 

    Contador de visitas: 487 visualizações

    Veja também: