Film İzle | karımı gördünüz mü izle
Corredor da Memória homenageia centenário da morte de Oswaldo Cruz – Faculdade de Medicina da UFMG

Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Notícias Externas

Corredor da Memória homenageia centenário da morte de Oswaldo Cruz


Publicado em: AgendaExternas - 17 de Janeiro de 2018

O Corredor é um espaço destinado a exposições digitais temporárias

O Corredor da Memória fica no térreo da Faculdade de Medicina da UFMG. Foto: Carol Morena

O Centro de Memória da Faculdade de Medicina da UFMG (Cememor) está realizando a exposição “Oswaldo Gonçalves Cruz”, em homenagem ao centenário da morte do médico e sanitarista brasileiro, Oswaldo Cruz. A exposição é aberta ao público e pode ser visitada até o dia 28 de fevereiro, no térreo da Faculdade de Medicina da UFMG, ao lado do Cememor, de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h.

O acervo da exposição é composto por imagens digitais e documentários de domínio público, referentes à vida e ao trabalho do sanitarista brasileiro. Segundo o estagiário do Cememor e curador da exposição, Alexandre Menezes, a exposição celebra a importância que o Oswaldo Cruz teve para a medicina no Brasil e no mundo. “O Oswaldo foi pioneiro na defesa da saúde pública mundialmente. Em 1904, ele já reconhecia métodos eficazes de combate a vetores. Ele cobria prédios inteiros com lonas e os enchia de fumaça para erradicar os focos de mosquitos transmissores de doenças”, explica. “Oswaldo Cruz foi um dos maiores incentivadores das vacinas e foi graças a ele que muitas doenças foram erradicadas”, finaliza.

Oswaldo Gonçalves Cruz
Nascido em 5 de agosto de 1872, em São Luiz do Piraitinga, São Paulo, Oswaldo Gonçalves Cruz se formou em medicina no ano de 1892, na Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. O médico foi pioneiro no estudo das moléstias tropicais e da medicina experimental no Brasil e foi o responsável por coordenar campanhas de erradicação da febre amarela e da varíola no estado do Rio de Janeiro.

O médico e sanitarista foi um dos grandes incentivadores da vacinação obrigatória, e as suas contribuições médicas e científicas foram fundamentais para o estabelecimento das normas de saúde pública atuais.  Em 1900, Oswaldo Cruz fundou o Instituto Soroterápico Federal, hoje Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), instituição de pesquisa e desenvolvimento em ciências biológicas, conhecida mundialmente.

Mais informações: Cememor – 3409 9106

    Contador de visitas: 220 visualizações

    Veja também: