Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Como viver mais e melhor


Publicado em: Notícias - 7 de agosto de 2009

No Brasil, a expectativa média de vida pulou de 62 anos em 1980, para 73 anos hoje em dia. Dentre vários motivos, os avanços da medicina e das condições de vida das pessoas contribuíram para que muitas doenças temidas no passado não se constituam mais como ameaça inexorável.

A tuberculose, por exemplo, não tinha cura até os anos 50. Hoje em dia, só é fatal para determinados grupos de risco. O sarampo, que era uma importante causa de morte até o começo dos anos 80, não aparece entre a população brasileira há vários anos.

O programa Saúde com Ciência vai apontar alguns fatores que podem e devem ser observados durante a juventude para se viver mais e melhor. O programa dá dicas sobre como a medicina atuou e atua agora para que alguns anos sejam acrescentados à vida das pessoas, mas com melhor qualidade de vida.

Saúde com Ciência vai ao ar pela Rádio UFMG Educativa (104,5 FM), de segunda a sexta-feira, em três horários (5h, 8h e 18h), mas também pode ser ouvido no site e em uma rede de rádios conveniadas do interior de Minas Gerais (Onde Ouvir).

Produzido pelas Assessorias de Comunicação Social da Faculdade de Medicina, da Escola de Enfermagem e do Hospital das Clínicas da UFMG, com parceria da Rádio UFMG Educativa, o programa tem apoio da Caixa de Assistência à Saúde da Universidade (Casu) e do CNPq.

PROGRAMAÇÃO DA SEMANA
Segunda-feira, 10/08
Idade: uma questão de cabeça e Gerascofobia
Entrevistado: Gláucia Tavares – psicóloga clinica, doutoranda da Faculdade de Medicina da UFMG

Terça-feira, 11/08
Aspectos emocionais e longevidade
Entrevistado: Juarez Oliveira de Castro – psiquiatra, professor do Departamento de Saúde Mental da Faculdade de Medicina da UFMG

Quarta-feira. 12/08
Avanços científicos e longevidade
Entrevistado: Flávio Chaimowicz – geriatra, Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da UFMG

Quinta-feira, 13/08
Mudanças no cérebro relacionadas com idade
Entrevistado: Paulo Caramelli – neurologista, professor do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da UFMG

Sexta-feira, 14/08
Fatores relacionados ao envelhecimento
Entrevistado: Maria Fernanda Furtado – epidemiologista, professora do Departamento de Saúde Preventiva e Social da Faculdade de Medicina da UFMG e pesquisadora da Fundação Oswaldo Cruz.

    Contador de visitas: 427 visualizações

    Veja também: