Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


As atividades da Semana Nacional de Trânsito seguem durante esta sexta-feira, dia 18 de setembro, no campus Saúde da UFMG. Com o tema “Seja Você a Mudança no Trânsito”, a campanha é realizada em parceria com os órgãos do Sistema Nacional de Trânsito, instituições municipais, estaduais, federais e das áreas de saúde, educação, fiscalização e segurança pública, além de empresas privadas. As atividades continuam durante os dias 21 e 22 de setembro, das 9h às 17h, na Avenida Alfredo Balena, 190 – Santa Efigênia.

DSC_0241

Foto: Assessoria de Comunicação da Escola da Enfermagem da UFMG.

Em frente à Escola de Enfermagem, os visitantes podem assistir ao Cinema Rodoviário, com transmissão de vídeos educativos que buscam conscientizar as pessoas sobre como reduzir as vítimas e os acidentes de trânsito.

Dentre os vídeos, há simulações sobre os perigos de não usar o cinto de segurança e do excesso de velocidade, além de mostrar filmagens de ultrapassagem em local proibido e acidentes com motociclistas. Segundo o policial rodoviário federal Lott,  também são mostradas reportagens veiculadas em TV para exemplificar as ações. “Sem querer mostrar tragédias, procuramos apresentar a vida real, como acontece de verdade. O objetivo é mostrar o que a pessoa pode vir a sofrer em caso de um acidente de trânsito”, explicou.

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, no ano de 2014, foram 52.226 mortes em acidentes de trânsito no Brasil, uma média de 143 mortos por dia. E o objetivo, durante a transmissão dos vídeos, é sensibilizar a população para que esses acidentes diminuam. “Felizmente, muitas pessoas se aderem a nossa solicitação de pensar na segurança. Algumas se sensibilizam porque tiveram parentes que foram vitimadas em acidentes, mas no geral a aceitação é boa”, conclui Lott.

IMG_1797

Exposição “Sonhos que Envelhecem”

Já no saguão principal da Faculdade de Medicina da UFMG, há a exposição “Sonhos que Envelhecem”, com miniaturas de carros batidos e abandonados. Produzida pelo expositor Altivo Horta de Castro, as imagens das batidas são pesquisadas na internet e reproduzidas nos pequenos carros.

Altivo conta que sempre gostou de carros antigos e acompanhou diversas restaurações. Sua intenção é reproduzir os veículos amassados, abandonados e enferrujados imaginando qual seria a história deste carro. Desenvolvendo este trabalho desde 2010, hoje a exposição conta com 15 veículos que demoram até dois meses para serem finalizados.

Segundo Altivo, alguns modelos não são reproduzidos exatamente como as imagens, já que as miniaturas não têm a parte mecânica, por exemplo. Entretanto, ele tenta fazer a moldagem mais próxima do real, com bancos que saem do lugar, o capô amassado, vidros quebrados e pneus furados. Para dar mais realidade aos carros abandonados, por exemplo, ele deixa a miniatura em locais empoeirados por cinco meses.

Além do Cinema Rodoviário e da exposição “Sonhos que Envelhecem”, também estão sendo realizadas intervenções como arte-educação; exposições de carros batidos; oficinas pedagógicas; apresentações musicais; terminais de atendimento para consultas sobre veículos e motoristas; jogos e distribuição de materiais educativos, entre outros.

Confira a programação completa.

Confira imagens da exposição. Fotos: Caroline Morena:

Com Assessoria de Comunicação da Escola de Enfermagem.

Leia também: Campus saúde recebe Semana Nacional de Trânsito

    Contador de visitas: 1.286 visualizações

    Veja também: