Dois cursos inéditos de educação a distância, sobre doença de Chagas e diabetes, produzidos no Centro de Tecnologia em Saúde da Faculdade de Medicina da UFMG (Cetes), começam a ser aplicados a profissionais selecionados pelo Ministério da Saúde, em um projeto piloto, no primeiro semestre de 2011.

As imagens usadas nos cursos a distância são produzidas no próprio Cetes

Inicialmente, o curso de Manejo Clínico da Doença de Chagas será ofertado a cem médicos da atenção primária. “Os primeiros profissionais a serem formados serão indicados pela Secretaria de Vigilância em Saúde para serem multiplicadores do conhecimento sobre o manejo da doença de Chagas em todo o território nacional ”, afirma a coordenadora de produção de conteúdos para ensino a distância do Cetes, professora Rosália Morais Torres.

Temas como diagnóstico laboratorial, tratamento etiológico, diagnóstico e tratamento das formas cardíaca e digestiva da doença, além de aspectos da epidemiologia e da vigilância relacionados à Chagas foram distribuídos em 19 aulas elaboradas por profissionais de todo o país, com vasta experiência no assunto. Neste curso piloto, as aulas serão disponibilizadas na plataforma Moodle, programa gratuito usado na educação a distância.

As aulas do curso a distância sobre Diabetes Mellitus foram elaboradas por professores da Faculdade de Medicina da UFMG, especialistas em endocrinologia. O Curso contempla informações sobre os cuidados para prevenir a doença e seu tratamento, entre outros assuntos. Este curso será oferecido na Rede Nacional de Telessaúde, para médicos da atenção primária, enfermeiros e fisioterapeutas.

Tecnologia a serviço da saúde

Os cursos produzidos no Centro de Tecnologia contam com animações, modelagens em 3D e vídeos, que favorecem o aprendizado a distância e estimulam maior interatividade dos alunos. Todos os recursos são criados no próprio Cetes, sem necessidade de usar bancos de imagens externos.

Em 2010, o Cetes produziu vários outros cursos, difundidos tanto na rede pública quanto na rede privada de saúde, abordando temas como hipertensão arterial sistêmica, eletrocardiografia básica, dengue, trauma e hipertensão arterial na gravidez. Desde 2008, o Centro também vem desenvolvendo treinamentos voltados para urgência e emergência. “A grande vantagem da educação mediada pela tecnologia é a reprodutibilidade”, avalia o coordenador do Cetes, professor Cláudio Souza.

    Contador de visitas: 1.354 visualizações

    Veja também: