Cecovisa forma 1ª turma do Curso de Surtos


Publicado em: Notícias - 3 de dezembro de 2009

publicado

Com auditório cheio e em clima de comemoração, foi assim a formatura da primeira turma de Especialização em Epidemiologia e Investigação de Surtos nos Serviços de Saúde, que aconteceu na última semana, dia 27 de novembro, na Faculdade de Medicina.

Oferecido pelo Centro Colaborador em Vigilância Sanitária da UFMG (Cecovisa/Nescon) em parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), trata-se de um curso inédito voltado especificamente para a formação dos trabalhadores de vigilância em epidemiologia com foco na investigação dos surtos que acontecem nos serviços de saúde.

Para o coordenador do Cecovisa, Gustavo Werneck o momento foi de celebração. “São 28 formandos, dos 33 que iniciaram o curso em abril de 2008. São trabalhadores de vigilância sanitária de 14 regiões do País que estão no dia-a-dia inspecionando e zelando pela qualidade dos serviços de saúde prestados à população”, ressaltou.

publicado

Werneck acrescentou ainda a relevância da formação. “Estamos capacitando pessoas que são especializadas nesse tipo de trabalho, lhes permitindo ter contato com mais ferramentas para que possam exercer melhor seu oficio e ter maior controle sobre a ocorrência de surtos e infecções nos serviços de saúde, esse é um grupo capacitado para estabelecer medidas de controle e métodos para coleta sistematizada de informações”, afirmou.

A formanda Antoinette Gemus de Almeida Manso, fiscal da vigilância sanitária de Goiás faz coro à opinião de Werneck e ressalta a integração com pessoas de outros estados. “Os conhecimentos adquiridos aqui são de suma importância para o trabalho na prevenção, interrupção e controle de infecções e surtos e vou poder ajudar muito a população do meu estado, além disso, a convivência com colegas foi algo muito importante, pois proporcionou a troca de experiências e o conhecimento de outras realidades do país”.

Já Ariane de Araújo Queiroz Gonçalves, enfermeira da gerência de prevenção e controle de infecções do Distrito Federal, destacou a interdisplinaridade entre as áreas. “Não sou da vigilância sanitária, mas ela é parceira do órgão onde atuo e tem nos dado muito apoio para fazer as investigações, direcionar ações e sistematizar informações, as vezes a gente começa a investigação, resolve um monte de coisas, mas muitas vezes não relatamos como se deve, ou relatamos apenas internamente. Agora sabemos o quanto o compartilhamento das informações e a consolidação de uma rede de profissionais de investigação de serviços de saúde é fundamental para a área, além de servir de parâmetro sobre como lidar ou procurar aquela investigação em si”, explicou.

publicado

Participaram da cerimônia o diretor da Faculdade de Medicina, Francisco Penna, Eder Murari Borba, gerente da Anvisa, os coordenadores e professores do curso e os representantes do Cecovisa/Nescon, Gustavo Werneck e Maria da Consolação Cunha, pesquisadores do Nescon, além de convidados.

Para interessados em novas turmas do curso, a sugestão é ficar de olho. “Nosso convênio com a Anvisa terminou, mas estamos abrindo uma negociação e apesar de não haver ainda uma definição sobre a continuidade do curso, nossa intenção é oferecer mais turmas, porque é certo que há demanda”, adiantou Gustavo Werneck.

Para saber informações o Cecovisa fica na Av. Alfredo Balena, 190, 7º andar, sala 725 – Santa Efigênia. O telefone é o (31) 3409-9683 e o e-mail cecovisa@nescon.medicina.ufmg.br.

Redação: Setor de Comunicação do Nescon
Fotos: Áurea Maíra Costa

    Contador de visitas: 149 visualizações

    Veja também: