Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


O busto de Hipócrates, conhecido como o “pai da medicina”, foi retirado da entrada da Faculdade e será transferido para a Biblioteca Baeta Vianna. A mudança foi aprovada pela Congregação, órgão com representação de professores, alunos, funcionários e dos diretores da Medicina e do Hospital das Clínicas da UFMG.

O objetivo é dar mais destaque ao busto de Cícero Ferreira, fundador da Faculdade de Medicina. O autor da proposta foi o professor Francisco Cardoso, do Departamento de Clínica Médica. Segundo o parecer apresentado pelo professor à Congregação, a homenagem ao fundador da instituição estava ofuscada pelo busto de Hipócrates, que é maior e mais chamativo.

Os bustos de Hipócrates e Cícero Ferreira dividiam espaço no jardim de entrada da Faculdade

O busto de Hipócrates foi inaugurado em 2001, em comemoração aos 90 anos da Faculdade de Medicina. A transferência do monumento contou, inclusive, com o apoio dos professores Marcos Borato Viana e Geraldo Brasileiro Filho, diretor e vice-diretor da Faculdade à época.

Segundo a arquiteta Eneida Ricardo, do Núcleo de Engenharia e Arquitetura da Faculdade de Medicina, a reinauguração do monumento no novo local depende de obras de fundação e ainda não tem data confirmada. A escolha do jardim da Biblioteca também foi sugestão do professor Francisco Cardoso. “Seu esforço intelectual é o pilar de sustentação de toda a literatura médica ocidental. O jardim da Biblioteca Baeta Viana é o local adequado à permanência do seu busto”, afirma o professor.

A proposta do professor inclui também a transferência do busto de Cícero Ferreira para o saguão de entrada, junto às assinaturas dos fundadores da Faculdade de Medicina.

Os historiadores do Centro de Memória não concordam com essa alteração. O professor Ajax Ferreira, coordenador do Cememor, sugere a construção de uma réplica para ser exposta no saguão, de maneira que monumento original no jardim de entrada da Faculdade seja mantido.

Segundo a arquiteta Eneida Ricardo, a transferência do original exige um reforço estrutural no piso do saguão, por isso a decisão foi adiada até o encerramento da primeira etapa das obras externas do edifício da Medicina, com inauguração marcada para o dia 14 de março.

    Contador de visitas: 632 visualizações

    Veja também: