Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Notícias Externas

Afamed comemora 30 anos com muita dança


Publicado em: ExternasNotícias - 8 de abril de 2016

Homenagem à Associação dos Funcionários Aposentados do Campus Saúde (Afamed) contou com grupos de dança, folclore e vocal

IMG_7535

Foto: Carol Morena.

Nesta sexta-feira, foram comemorados os 30 anos da Associação dos Funcionários Aposentados do Campus Saúde (Afamed). O evento, que aconteceu no Salão Nobre da Faculdade de Medicina da UFMG, teve homenagens aos membros da associação com música e dança.

As congratulações do diretor da Faculdade de Medicina, Tarcizo Nunes, inauguraram o evento e, em seguida, subiu ao palco o grupo de dança sênior “Amigos para Sempre”. O grupo apresentou sete coreografias, sendo três delas a “dança sentada”, que inclui pessoas com dificuldades de locomoção.

Outra apresentação de dança, desta vez de salão, e o grupo Casa Voz, com músicas cantadas à capela, além do sorteio de brindes, deram prosseguimento às comemorações. A fundadora da Afamed, Maria Margarida Rosa Vieira, entregou medalhas para Maria Yone Rezende de Lima, José dos Anjos e Maria Neuza da Silva, condecorados pelo tempo dedicado à associação.

Ainda sobrou tempo para o grupo Ciranda de Minas cantar cantigas de roda, seguido pela Companhia de Dança 1 do Projeto de Dança Experimental da UFMG. A presidente da Afamed, Edith Mathias Siqueira, fechou o evento parabenizando os membros e agradecendo as pessoas presentes.

Envelhecendo com qualidade de vida

A dança, presente em diversos momentos da tarde de comemorações, é uma das principais atividades realizadas pelos membros da Afamed. A professora do grupo de dança sênior, Maria Regina Furst, lembrou que ela é muito benéfica para os idosos, já que trabalha a memória, a coordenação e a lateralidade. “A dança ainda trabalha com alongamento e ativa toda a musculatura”, definiu.

Aposentada há 23 anos pelo Hospital das Clínicas da UFMG, Janice Rodrigues Souza apresentou a dança de salão com seu filho e acredita que a atividade está intimamente ligada à longevidade e qualidade de vida. “Dançar é cuidar do corpo, da mente, ter prazer e felicidade. É isso que traz longevidade e saúde. Quem não dança, dança!”, brincou.

    Contador de visitas: 729 visualizações

    Veja também: