Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Notícias Externas

Adolescentes devem ter autonomia sobre a sua sexualidade


Publicado em: ExternasRádio - 19 de agosto de 2016

Saúde com Ciência debate dúvidas e questionamentos comuns no período da adolescência, dentre eles a introdução à sexualidade

ImpressãoA adolescência é uma resposta do ser humano para uma série de mudanças físicas, psíquicas e sociais que acontece conforme o indivíduo vive a transição para a fase adulta. Nesse período, ele entra em confronto com os referenciais da infância, passando a questionar as transformações que estão ocorrendo. E uma das principais mudanças envolve a sexualidade.

“Para a psicanálise, é isso que faz furo no saber. Um vazio se abre, não só por uma invasão do próprio corpo, mas também pelo encontro com outro sexo”. É com esse conceito que a pediatra e professora da Faculdade de Medicina da UFMG, Cristiane Cunha, apresenta o processo da sexualidade. As modificações físicas iniciadas durante a puberdade trazem várias perguntas à tona na mente adolescente. “E ele tem que inventar respostas para uma pergunta que não tem resposta”, completa.

Tais questionamentos fazem parte da adolescência em si e não estão relacionados, necessariamente, à distinção de sexo ou orientação sexual. O importante, segundo Cristiane, é como cada um irá lidar e responder às questões referentes à sexualidade. “É claro que vivemos em uma sociedade machista e preconceituosa, mas se trata, na clínica, de acolher essa singularidade e a construção de cada um”, ressalta a pediatra.

Em geral, quando o assunto é sexualidade, os conselhos familiares giram em torno da prevenção de gravidez e infecções sexualmente transmissíveis (IST), de modo que dimensões mais intensas desse processo de descobertas são deixadas de lado. A especialista defende a relevância de o adolescente receber as devidas orientações sobre os métodos contraceptivos e como evitar doenças, da mesma forma que é necessário o desenvolvimento da sua autonomia. “Que cada um deles possa exercer a sexualidade com um poder de decisão maior para construir a singularidade”, afirma.

As lacunas abertas no período da adolescência podem exigir um aconselhamento familiar ou profissional, que vai contribuir para que o indivíduo encontre caminhos para as respostas que procura. Lembrando que cada um tem seu próprio tempo de compreensão.

Programa de rádio é dedicado ao adolescente. Foto: Reprodução

Programa de rádio é dedicado ao adolescente. Foto: Reprodução | Internet

Pressões sociais

O desenvolvimento psíquico dos adolescentes está ligado a situações sociais que são impostas a eles desde a infância, como a busca de realização profissional. A instabilidade inerente ao período faz com que muitos jovens se apresentem à sociedade de forma impulsiva ou mesmo desastrada, já que buscam um espaço social em que a construção da sua individualidade se encaixe.

Nesse contexto, os adultos costumam não dar a devida atenção às dúvidas levantadas por esse grupo. A pediatra do Hospital das Clínicas da UFMG, Patrícia Guimarães, acredita que o incômodo causado pelos adolescentes pode ocorrer porque eles afetam o que tem de inacabado dentro dos adultos. Patrícia define assim a importância social da adolescência: “É um momento belíssimo da vida, quando estamos com energia e disposição, inclusive, de mudar algumas coisas”.

Sobre o programa de rádio

O Saúde com Ciência é produzido pela Assessoria de Comunicação Social da Faculdade de Medicina da UFMG e tem a proposta de informar e tirar dúvidas da população sobre temas da saúde. Ouça na Rádio UFMG Educativa (104,5 FM) de segunda a sexta-feira, às 5h, 8h e 18h.

O programa também é veiculado em outras 178 emissoras de rádio, distribuídas por todas as macrorregiões de Minas Gerais e nos seguintes estados: Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe, Tocantins e Massachusetts, nos Estados Unidos.

    Contador de visitas: 787 visualizações

    Veja também: