Com o objetivo de ampliar os esforços para aumentar a acessibilidade de alunos portadores de necessidades especiais, a vice-reitora da UFMG, Rocksane Norton de Carvalho, se reuniu na tarde desta segunda-feira, 30, com o defensor público da União Estevão Ferreira Couto.

Na reunião foi discutido o caso do estudante de medicina Saulo Rosa Ferreira. Para atender o aluno, a Universidade alterou prontuários médicos, que passam a ter letras maiores, e comprou lupas eletrônicas e softwares de leitura e de ampliação de tela.

Segundo a vice-reitora, o aumento da acessibilidade dos cursos de graduação da UFMG é essencial para a política de inclusão. “Estamos dando uma demonstração inequívoca de que a Universidade busca atender cada vez mais os alunos, servidores e membros da comunidade universitária que precisam de alguma atenção especial”, observou.

(Centro de Comunicação da UFMG)

    Contador de visitas: 292 visualizações

    Veja também: