Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Notícias Externas

Atividades físicas são importantes em qualquer fase da vida


Publicado em: ExternasNotícias - 15 de abril de 2015

“Cuidados com a mobilidade: da infância à terceira idade” foi o tema abordado hoje, 15 de abril, pelo projeto “Quarta da Saúde”. O encontro foi conduzido pela professora do Departamento de Fisioterapia da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG, Christina Faria.

A professora iniciou a palestra explicando que, segundo a Organização Mundial da Saúde, “Mobilidade refere-se aos movimentos realizados no dia a dia para mudar o corpo de posição ou de lugar, para carregar, mover ou manipular objetos, para andar, correr ou até mesmo escalar.”

O movimento humano acontece desde o útero da mãe, quando o bebê já realiza movimentos não voluntários. Após o nascimento, já é recomendado que a criança seja colocada em posições diferentes, para estimular o desenvolvimento físico, muscular, da circulação sanguínea e do sistema nervoso central. De acordo com Christina Faria, o repertório de movimentos vai aumentando a partir do momento que a criança vai crescendo. Ainda segundo a professora, atualmente, as crianças têm passado grande parte do tempo assistindo televisão ou mexendo em tabletes e celulares, o que pode atrapalhar o desenvolvimento dos pequenos. “O recomendado é que uma criança tenha, na maior parte do seu tempo, a oportunidade de realizar atividades que envolvem o movimento”, explicou.

quartadasaude_150415_brunacarvalho_ (4)

Professora Christina Faria durante a palestra.

 

A professora também deu orientações sobre o melhor posicionamento, tanto em crianças, quanto em adultos. Para as crianças, por exemplo, não é recomendado ficar na posição W, em que ao sentar no chão os joelhos ficam para frente e as pernas para trás. Já para os mais velhos, a importância de sentar-se adequadamente, com as costas apoiadas na cadeira e os pés apoiados no chão. Além de utilizar mochilas nos dois ombros e segurar sacolas com as duas mãos, para equilibrar o peso.

Envelhecimento

Em seguida, Christina Faria explicou sobre envelhecimento ativo. Segundo a Organização Mundial da Saúde, “é o processo de otimização das oportunidades de saúde, participação e segurança, com o objetivo de melhorar a qualidade de vida à medida que as pessoas ficam mais velhas”.

A professora exemplificou mostrando pequenas ações do dia a dia que podem colaborar para a saúde física da pessoa, como trocar o elevador pela escada ou o transporte por uma caminhada. Além disso, há uma preocupação com a pessoa mais idosa, mas segundo Christina, é importante que, em qualquer fase da vida, a pessoa se mantenha fisicamente ativa, ajudando nas tarefas de casa ou realizando um exercício.

Atividade física e exercício físico

Existe uma diferença entre a atividade e o exercício físico. Segundo a professora Christina, a atividade física é qualquer movimento corporal produzido pela musculatura que resulte em um gasto de energia acima do nível de repouso. Como por exemplo, passear com um cachorro, subir escadas ou lavar o carro.

Já o exercício físico é uma atividade planejada, estruturada, com orientação profissional e que visa desenvolver a resistência física. Como exemplo, hidroginástica, natação e musculação.

“Se é uma atividade simples ou o exercício físico os benefícios já são muito bem comprovados. Cientificamente falando são benefícios físicos, sociais e mentais em qualquer fase da vida”, avaliou Christina Faria.

quartadasaude_150415_brunacarvalho_ (19)

Pessoas respondem questionário sobre o Perfil de atividade humana.

 

Por fim, a professora respondeu as dúvidas dos presentes e aplicou o questionário “Perfil de atividade humana”. Entre os questionamentos, estavam alguns tipos de atividades físicas, como caminhar metade de um quarteirão no plano, varrer o chão, subir degraus ou pedalar 3,2 quilômetros. A pessoa respondia entre “ainda faço, “parei de fazer” ou “nunca fiz”. Ao final, a pessoa contava os pontos para saber se a sua aptidão física estava baixa, adequada ou acima para a sua idade.

A apresentação da professora Christina Faria está disponibilizada na página do Quarta da Saúde.

Quarta da Saúde

O projeto “Quarta da Saúde” visa abordar temas sobre saúde de forma ampla e com linguagem acessível ao público em geral. A iniciativa é do Centro de Extensão (Cenex-MED) e da Assessoria de Comunicação Social (ACS) da Faculdade de Medicina da UFMG. A participação é gratuita e aberta a todos os interessados, sem necessidade de inscrição prévia.

    Contador de visitas: 738 visualizações

    Veja também: