Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Notícias Externas

105 anos: por Ênio Pietra


Publicado em: ExternasInstitucionais - 22 de fevereiro de 2016

Professor mais antigo da Faculdade, Ênio conta um pouco da história da fundação da Instituição

No próximo dia 5 de março, a Faculdade de Medicina da UFMG comemora 105 anos de existência. Todos os alunos, professores, técnico-administrativos e colaboradores fazem parte dessa história. Por isso, alguns representantes desses setores foram convidados a dar depoimentos e contar um pouco sobre suas experiências na Faculdade e as perspectivas para o futuro.

O diretor Ênio Pietra (1990-1994), professor do Departamento de Clínica Médica da Faculdade, foi um desses convidados. Graduado em Medicina pela Faculdade em 1973, ele é o professor mais antigo da Unidade atualmente.

IMG_5815

Professor Ênio Pietra foi diretor da Faculdade de 1990 a 1994.

No final do século XIX para o século XX, Belo Horizonte (BH) é fundada e se torna a capital, marcada pelo espírito republicano. Desde 1898, a luta para a criação de uma escola médica vinha crescendo por aqui. Uma das questões que influenciaram essa criação foi por ela ser uma cidade alta, o que auxiliava no tratamento de um dos grandes problemas do século: a tuberculose. Inclusive, muitos médicos se tornam tuberculosos por conta do contado com o paciente. Em 1910, BH também já tinha alguns sanatórios que cuidavam desses doentes, então muitos dos importantes profissionais estavam aqui se tratando da doença ou trabalhando. Então, no ano seguinte, por interferência de muitos desses médicos, houve a criação da Faculdade de Medicina de Belo Horizonte. Junto com a de engenharia, criada um pouco depois, formou a Universidade de Minas Gerais, a qual foi federalizada em 1949.

Desse modo, a Faculdade teve como marco importante uma doença infecciosa grave e a influência da efervescência do Liceu Mineiro e das escolas de Ouro Preto que foram transferidas para Belo Horizonte, as quais vinham fortalecendo a ideia de uma estrutura universitária. Essa é uma história que carregamos com orgulho, porque mostra um sentido de nacionalidade e ideologia da Constituição do Brasil e da busca de ruptura da colônia com o colonizador.

Eu, sendo aluno dessa Faculdade e, hoje, felizmente, o professor mais antigo da escola, tenho muito orgulho disso. Entender essa história cabe a nós todos. Ela é desafiadora e, ao mesmo tempo, ilumina o presente e o futuro. Essa história nos diz que essa Instituição tem muita importância e significado. Devemos celebrar o que a Faculdade fez no século XX: formação de recursos humanos; criação de oportunidades; reconhecimento de processos de adoecimento e a propostas de resolução de muitos deles; desenvolvimento tecnológico; capacidade de promover o entendimento social sobre os problemas que faz o ser humano adoecer; a proposta de ser um balizador crítico, ético, moral e científico, sem tendenciosidade, de uma sociedade.

Devemos celebrar e nos orgulhar imensamente de uma instituição da qual podemos dizer que nos ajudou. Embora a escola nos empreste o nome, quem faz esse nome são os seus alunos, ex-alunos, professores e técnico-administrativos. Essa é uma responsabilidade de todos nós. E a celebração deve ser sempre um marco de reflexão do nosso papel com relação a formar novos recursos humanos comprometidos com a sociedade brasileira, dignos e éticos. Sendo capazes, assim, de entender com humildade que seu papel social é reverter para o povo brasileiro aquilo que ele merece e precisa para ser feliz.”

Selo comemorativo

SELO_105_FACULDADE_MEDICINA1Para marcar os 105 anos da Faculdade de Medicina da UFMG, um selo comemorativo foi desenvolvido pela Assessoria de Comunicação Social (ACS) da Instituição para ser utilizado em suas peças gráficas de eventos. O manual de aplicação está disponível através do site ACS da Faculdade (CLIQUE AQUI). Os interessados também podem baixar a imagem como fundo de tela para o computador.

    Contador de visitas: 7.131 visualizações Tópicos:

    Veja também: