O Programa de Pós-Graduação em Infectologia e Medicina Tropical (PPG-IMT) da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais foi criado em 1972. Ao longo dos seus quase 50 anos de existência, formou aproximadamente 359 mestres e 176 doutores.

Na última avaliação quadrienal da CAPES, o PPG-IMT recebeu conceito 6, que demonstra se tratar de um Programa de Pós-Graduação de excelência internacional e que se destaca pela produção científica e formação de recursos humanos de qualidade e com elevado impacto nacional e internacional.

Existem, atualmente, 15 linhas de pesquisa em funcionamento e que englobam projetos sendo desenvolvidos nas mais diversas áreas relacionadas à Infectologia e Medicina Tropical, englobando projetos desenvolvidos nas áreas de pesquisa básica, translacional e clínica. O PPG-IMT tem estimulado a participação de pesquisadores estrangeiros em disciplinas, seminários co-orientações e nos Encontros de Pesquisa realizados nos últimos anos; o que tem possibilitado também a melhoria de sua internacionalização.

O corpo docente e discente apresenta formação eclética e de qualidade, com atuação direta nas linhas de pesquisa em Infectologia e Medicina Tropical; permitindo que projetos de pesquisa de relevância sejam desenvolvidos e que recursos humanos de qualidade sejam formados, para atuação nas diversas áreas do conhecimento no Brasil e exterior.

No ano de 2017, o PPG-IMT foi agraciado com o Grande Prêmio UFMG de Teses no grupo das Grandes Áreas de Ciências Agrárias, Ciências Biológicas e Ciências da Saúde, bem como com Menção Honrosa no Prêmio CAPES-INTERFARMA de Inovação e Pesquisa. Em 2019, o PPG-IMT recebeu o Prêmio UFMG de Teses dentro da citada Grande Área. O Programa tem também formado Pós-Doutorandos dentro de seus quadros, por meio da residência Pós-Doutoral, contribuindo também para a formação de recursos humanos altamente qualificados para atuação em centros de ensino, pesquisa e/ou prestação de serviços à comunidade.

      Saiba mais