watch anime pvp serverler metin2 pvp serverler Agario agario play agar

Sobre a Escuta Acadêmica

A Assessoria de Escuta Acadêmica (AEA) do Centro de Graduação da Faculdade de Medicina (Cegrad) iniciou suas atividades em julho/2006, com a proposta de fazer acolhimento, orientação e encaminhamentos sobre questões que ultrapassem os trâmites exclusivamente administrativos e que revelem condições subjetivas, dificuldades pessoais e de sofrimento psíquico, visando amenizar tais conflitos. É um serviço que atende aos estudantes dos Cursos de graduação em Fonoaudiologia, Medicina e Superior de Tecnologia em Radiologia e está regulamentada pela Resolução 03, de 24 de junho de 2015, da Congregação da Faculdade de Medicina da UFMG. Atualmente tem duas servidoras realizando o trabalho: Maria das Graças Santos Ribeiro (com formação em psicologia) e Patrícia Carla Oliveira Carneiro Silva (com formação em pedagogia e ciências sociais). Está sediada na sala 059, no térreo da Faculdade de Medicina.

Os atendimentos são realizados a partir de demanda espontânea e de procura da AEA pelos estudantes quando há indicações de professores, outros estudantes, familiares, Napem (Núcleo de Apoio Psicopedagógico aos Estudantes da Faculdade de Medicina), Cegrad, órgãos da UFMG ou em situações de excesso de reprovações, acompanhamento em casos de trancamentos e outras. O contato pessoal é a prioridade, mas por vezes a conversa pode também ser por telefone ou por e-mail. O atendimento pode ser em grupo ou individual, de acordo com a demanda dos alunos. Às vezes a família vem com o aluno ou é convidada a vir, a partir do diálogo com o aluno e do seu consentimento.

A Assessoria pretende criar possibilidades de estreitar a relação entre estudantes, professores, funcionários e comunidade em geral, servindo de ponte,  na  prestação  de  serviços  de  orientação  e  encaminhamentos  de questões relacionadas à graduação e situações de excepcionalidade.

As demandas mais comuns são:

  • Acolhida em      casos      de      sofrimento     psíquico,      orientação     e encaminhamento para tratamento;
  • Acompanhamento de estudantes com dificuldades que interferem  no rendimento acadêmico;
  • Diálogo e  orientação  sobre  reclamações  institucionais  (disciplinas, professores, assédio, violência, racismo e outros);
  • Trancamentos de matrícula;
  • Regime Especial;
  • Recorrência de reprovações, Rendimento Semestral Global baixo;
  • Especificidades de estudantes com deficiências, de origem indígena e do Programa Estudante Convênio da Graduação (PEC-G);
  • Orientação sobre recursos para reinclusão administrativa;
  • Questionamentos sobre resultados da matrícula.

A abordagem é sempre feita no intuito do cuidado e acolhida com a pessoa, o espaço é disponibilizado para o diálogo. Muitas vezes se tratam de situações

acadêmicas que precisam de excepcionalidades, necessitam de intervenções e autorizações dos colegiados de curso e de professores, aos quais a AEA pode fornecer subsídios. O serviço não possui poder de decisão.

Nos atendimentos percebemos que demandas de cunho acadêmico/administrativo trazem muitas vezes velado sofrimento psíquico que se apresenta como sintomas, respostas subjetivas: infrequência, reprovações, desinteresse pelo estudo, insatisfação na escolha profissional, dificuldades na relação com o atendimento dos pacientes, trancamentos de matrícula, solicitações de trocas de turma, competição, outras situações individualizadas. Percebemos também que há fatores e contextos associados às dificuldades emocionais que são apresentados como componentes do mal-estar do estudante: atritos nas relações na comunidade acadêmica, adoecimento psíquico, desentendimentos familiares, uso considerado abusivo de álcool e drogas, pensamentos e vivências de tentativas de suicídio, situações de violência e de segregação.

O serviço possibilita detecção precoce de situações de risco e pode viabilizar intervenções, sem, contudo, oferecer atendimento psicoterápico, propiciando acolhida institucional em momentos difíceis. Em uma percepção subjetiva, observamos que ocorre uma diminuição de recorrência de demandas acadêmicas, o aluno é impulsionado a buscar por tratamento, por vezes ocorre uma aproximação da família no cuidado e também o repensar da escolha profissional.

A característica de acolhimento e investimento em buscar soluções, que é própria  do  serviço,  pode  fornecer  ao  aluno  a  percepção  de  que  não  está sozinho na Universidade, que pode contar com a instituição para auxiliar-lhe em suas dificuldades, que não é somente ele que passa por dificuldades e que há variadas alternativas de soluções. Nem sempre o êxito é conseguido em todas as demandas recebidas, mas a aposta em situações melhores é sempre feita. O serviço está em constante construção, pois cada aluno ou professor que procura o serviço com sua demanda nos remete a pensar – e dialogar com a instituição e com as normas – sobre aquele caso específico e em tipos de possibilidades muitas vezes ainda não pensadas.

Alguns dados:

A Assessoria de Escuta Acadêmica possui um sistema de registro da maioria dos atendimentos ocorridos que demandam acompanhamentos e intervenções. Além desses possui o registro das solicitações de trancamentos de matrícula, que  são  demandas  por  meio  das  quais  é  possível  identificar  questões subjetivas e situações de dificuldades pessoais que estejam contribuindo para rendimentos acadêmicos insatisfatórios. Podemos verificar abaixo dados dos trancamentos.

Sobre o Curso de Fonoaudiologia:

No Curso de Fonoaudiologia, nos três últimos anos (2014-2016) recebemos 74 trancamentos totais, sendo o motivo prevalente o sofrimento psíquico dos estudantes (22 pedidos), seguido do interesse em outros cursos (20 pedidos).

Fonte: Assessoria de Escuta Acadêmica do Centro de Graduação, julho/2017

Sobre o Curso de Medicina:

Conforme o gráfico abaixo, nos três últimos anos (2014-2016) recebemos 142 trancamentos totais, sendo o motivo prevalente o sofrimento psíquico dos estudantes (74 pedidos). Observamos um crescimento considerável de trancamentos se compararmos estes dados com os já ocorridos em um período de seis anos (2007-2 a 2013-1), quando tivemos 141 trancamentos totais (84 motivados por sofrimento psíquico).

Fonte: Assessoria de Escuta Acadêmica do Centro de Graduação, julho/2017

Observamos que, no período de 2011 a 2013, o curso teve uma média semestral de 12,3 trancamentos totais. Já no período de 2014 a 2016, que coincide com a adoção do ENEM como critério de seleção na UFMG, essa média aumenta para 23,6, o que corresponde a uma elevação de 91,8% de trancamentos totais.

Sobre o Curso de Tecnologia em Radiologia:

Conforme o gráfico abaixo, nos três últimos anos (2014-2016) recebemos 144 trancamentos  totais,  sendo  o  motivo  prevalente  o  trabalho  (28  pedidos), seguido de problemas familiares e financeiros (22 pedidos).

Fonte: Assessoria de Escuta Acadêmica do Centro de Graduação, julho/2017

Salientamos que os trancamentos totais, nos três cursos, geralmente apontam um  limite  que  impede  os  alunos  de  darem  continuidade  na  graduação, devendo, por isso, ser considerada a importância de abordar cada aluno nessa situação.

Para os trancamentos de disciplinas (trancamentos parciais), dos três cursos, fazemos, semestralmente, o detalhamento gráfico dos motivos, disciplinas e períodos para que os colegiados e departamentos possam ter subsídios para trabalharem, quando necessário, mudanças, melhorias e intervenções nas disciplinas que são mais trancadas. A oportunidade de abordar cada aluno que vem solicitar o trancamento possibilita o conhecimento das dificuldades enfrentadas pessoalmente e também das que precisam de intervenção da instituição.

Listamos alguns dados numéricos sobre a quantidade de trancamentos parciais ocorridos no período de 2014 a 2016:

Semestre Fonoaudiologia Medicina Radiologia
2014-1 28 130 30
2014-2 32 102 48
2015-1 25 149 48
2015-2 29 164 73
2016-2 35 137 44
Total 149 682 243
Média

semestral

30 136 49

Belo Horizonte, 25 de julho de 2017.

Patrícia Carla Oliveira Carneiro Silva e Maria das Graças Santos Ribeiro

Assessoria de Escuta Acadêmica

Powered by WordPress | This theme is brought to you by Meizitang and Botanical Slimming

Centro de Graduação da Faculdade de Medicina da UFMG
Atendimento Externo: Segunda a Sexta - 10h às 15h | 17h às 21h

Av. Prof. Alfredo Balena, 190 - sala 67 / Belo Horizonte - MG
Tel.: (31) 3409 - 9660 (atendimento geral) | email: cegrad@medicina.ufmg.br

Assinatura da UFMG

Site produzido pelo Centro de Comunicação Social
da Faculdade de Medicina da UFMG