A telessaúde, no âmbito da América Latina, está em processo de estruturação com iniciativas distintas e heterogêneas nos diversos países e apesar dos avanços nos últimos anos, evidenciados pela apropriação de algum tipo de tecnologia de informação e comunicação (TIC), os países enfrentam grandes desafios relacionados à incorporação da telessaúde. Neste cenário está em curso desde 2010 o projeto Protocolos Regionais de Políticas Públicas de Telessaúde para América Latina cujo foco é medir e comparar o uso, as aplicações e as boas práticas em telessaúde gerando assim consensos relativos ao processo de desenvolvimento da telessaúde na região.
Objetivo: gerar um conjunto de protocolos regionais de políticas públicas harmonizadas e acordadas sobre bens e serviços em telessaúde”.
Coordenação: Centro de Tecnologia em Saúde da Faculdade de Medicina Universidade Federal de Minas Gerais e Rede Universitária de Telemedicina.
Financiamento: Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).
Apoio: CEPAL, OPAS, Ministérios da Saúde e Universidades latinoamericanas.
<<< Voltar