Apresentação

Pesquisa científica e produção de conhecimento sobre saúde urbana

Belo Horizonte (MG)

Belo Horizonte (MG)

Fundado em 2002, o Observatório de Saúde Urbana de Belo Horizonte (OSUBH) é uma parceria da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e do Município de Belo Horizonte. O OSUBH é coordenado pelos Drs. Waleska Caiaffa, Fernando Proietti e César Coelho Xavier, e conta com uma equipe de mais de 20 pessoas, sendo professores, pesquisadores, alunos de pós-graduação e de graduação.

Centra-se na aquisição de conhecimento profundo sobre a saúde urbana por meio da pesquisa científica, nos níveis individual e comunitário, para compreender as condições sociais e ambientais da vida urbana, de modo a permitir a implementação de estratégias específicas de intervenção e de políticas públicas, utilizando abordagens contemporâneas. A intenção desses esforços combinados é fornecer uma base empírica para determinar quais as intervenções de saúde urbana podem funcionar melhor em contextos específicos.

Missão

Produzir conhecimentos sobre saúde urbana e seus determinantes para subsidiar políticas públicas, que impactem na redução das iniquidades intra-urbanas, e qualificar profissionais para atuar na área.

Objetivos

  • Produzir pesquisas relacionados ao urbano
  • Contribuir para formação acadêmica e profissional em saúde
  • Analisar, de forma sistemática, os eventos em saúde e seus determinantes
  • Produzir métodos para mensurar os atributos do contexto urbano
  • Montar um armazém de dados que possibilitem as análises sistemáticas de saúde urbana
  • Publicar artigos científicos e disseminar as informações em linguagem acessível na mídia
  • Apresentar o conhecimento produzido para as instituições parceiras

Histórico e Projetos

Desde sua criação em 2002, em estreita parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte (SMSA-PBH) e tendo como eixo temático a promoção à saúde, o OSUBH vem desenvolvendo projetos de pesquisa sobre temas relevantes na área de saúde urbana em consonância com demandas e necessidades dos gestores da área de saúde e da população da cidade de Belo Horizonte.

Destacam-se projetos que investigam doenças emergentes e re-emergentes tais como as recentes epidemias de dengue, leishmaniose, asma, gravidez na adolescência, mortalidade por homicídios e os eventos em saúde associados ao impacto da urbanização acelerada nos hábitos e modos de vida das populações urbanas, como obesidade, capacidade funcional e atividade física.

Saiba mais

Conheça a equipe, as instituições parceiras e a biblioteca do OSUBH.