Sobre o Internato

Histórico

O Internato Rural nasceu em 1978, a partir do processo de mudança pelo qual passou a educação médica no País e, em especial, na Faculdade de Medicina da UFMG, com o objetivo de formar um médico “generalista, policlínico, capaz de prestar a assistência primária de saúde e exercer a medicina comunitária.”
Estágio de caráter obrigatório, o Internato Rural propicia aos estudantes a vivência, de forma autônoma, da realidade sanitária nos municípios. A UFMG foi a primeira a instalar um programa desse tipo no Brasil.
A experiência começou com o estágio voluntário de um grupo de alunos na região do Vale do Jequitinhonha. Logo depois foi desenvolvido um embrião do Internato, nas Unidades de Saúde do Centro Regional de Diamantina, que naquele momento experimentava um modelo de medicina simplificada, buscando estar mais próximo das necessidades reais da população.
A implantação do projeto, na região polarizada por Montes Claros, foi possível graças a um convênio entre Governo Brasileiro e a Usaid (United Stantes Agence for International Development), em 1974, que liberou recursos para a construção de uma rede de centros de saúde e para o treinamento de pessoal auxiliar no norte de Minas.
A partir dos meados da década de 80, com o surgimento das AIS – Ações Integradas de Saúde e do SUS – Sistema Único de Saúde, o Internato reformula os seus objetivos. A proposta pedagógica passa a ser do “vivenciar a realidade” para o “transformar a realidade”. Em 1996, foi criado o Internato na área da Bacia do Rio das Velhas, o que deu origem ao Projeto Manuelzão.

Ao completar 38 anos, em 2015, o programa, hoje chamado de Internato em Saúde Coletiva, continua reavaliando permanentemente seus objetivos e metodologia. Busca cada vez mais a atuação numa perspectiva multidisciplinar, incluindo não só a assistência, mas também o planejamento das ações de saúde.

 

Equipe

Coordenador
Prof. Geraldo Cunha Cury

Sub-coordenador
Antônio Leite Alves Radicchi

Docentes
Antônio Leite Alves Radicchi
Antônio Tomaz Gonzaga da Matta Machado
Apolo Heringer Lisboa
Francisco Panadés Rubió
Geraldo Luiz Moreira Guedes
Helena Facury Barbosa
Horácio Pereira Faria
Jansen Cherfani Tanure
Luiz Eduardo do Nascimento
Marcus Vinícius Polignano
Tarcísio Márcio Magalhães Pinheiro
Elza Machado de Melo
Helian Nunes de Oliveira
Raphael Augusto Teixeira de Aguiar

Funcionárias técnico-administrativo
Maria do Carmo Machado Lage
Maria Helena Pena Dutra

Os motoristas do Internato são parceiros importantes para o desenvolvimento das atividades:
Aluísio Alvares Ferreira, Athaíde Gomes dos Santos, Cássio Murilo F. de Andrade, Geraldo Moreira, Gilson Alves de Souza, Joel Franklin, José Rezende dos Santos, Luiz Roberto Coelho Rocha, Ricardo Augusto de Assis.

Homenagens póstumas
Func. Raimundo Soares do Santos
Func. Maria Lourdes Chaves
Prof. Ernandes de Barros Moreira
Prof. José Eustáquio Mateus
Prof. José Teubner Ferreira
Func. José de Paula Martins
Func. José Emídio Avelino
Func. Hélio Candioto

Website
Assessoria de Comunicação Social da Faculdade de Medicina da UFMG

 

Objetivos

O objetivo básico do Internato Rural é propiciar aos estudantes a oportunidade de melhor apreenderem as relações entre Medicina e Sociedade pela vivencia no interior de Minas Gerais, em municípios, atuando nos serviços públicos se saúde.

O princípio pedagógico em que se apóia a disciplina é o mesmo que orientou o processo de desenvolvimento curricular da Faculdade de Medicina da UFMG, ou seja, vincular a docência aos Serviços Públicos de Atenção Médica.

 

Convênios

Para a implantação e pleno funcionamento do estágio curricular, firmaram-se convênios envolvendo a UFMG e as Prefeituras Municipais.

A UFMG se compromete a fornecer supervisão didática pedagógica através de seus docentes. Os alunos atuam na rede de serviços da saúde do município e as Prefeituras se comprometem a fornecer o alojamento, alimentação e transporte para os alunos, quando de sua visita aos postos de saúde na zona rural.