Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Notícias Externas

Morre Cid Veloso, reitor na gestão 1986–1990


Publicado em: ExternasInstitucionais - 9 de setembro de 2016

Morreu na noite desta sexta-feira, 9, em Belo Horizonte, ao 79 anos, o professor Cid Veloso, reitor da UFMG na gestão 1986–1990. O corpo será velado neste sábado, no saguão da Reitoria, a partir das 9h.

“Cid Veloso era uma pessoa muito generosa e apaixonada pela UFMG, e a esta Instituição dedicou sua vida”, comenta o reitor Jaime Ramírez. “Democrata e conciliador, soube valorizar os órgãos colegiados superiores e conduziu com maestria a contribuição da UFMG à Constituição Federal de 1988”, acrescenta.

Jaime Ramírez destaca que em sua gestão Cid Veloso lançou as bases das normas de graduação e pós-graduação, incentivou o ensino, a pesquisa e a extensão, que impulsionaram a UFMG a posição de destaque no cenário nacional. “Era muito atencioso e solícito, com quem aprendi muito. Fará muita falta. A UFMG perde um grande Reitor”.

Trajetória
Mineiro de Piumhi, Cid Veloso graduou-se em 1961 na Faculdade de Medicina da UFMG, da qual também se tornaria professor. Especializou-se em cardiologia e tornou-se membro da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Em 2009 recebeu o título de professor emérito da UFMG.

Ocupou os cargos de vice-diretor e diretor da Faculdade de Medicina, vice-presidente da Associação Brasileira de Educação Médica e presidente da Associação Médica de Minas Gerais.

Em 1983, tornou-se membro efetivo do conselho curador da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) e, dois anos depois, representante do MEC no estado junto à Comissão Interinstitucional de Saúde. Em 2014 foi eleito membro titular da Academia Mineira de Medicina.

É um dos fundadores da Caixa de Assistência à Saúde da Universidade (Casu), plano de saúde criado em 1993 para atendimento à comunidade da UFMG. Como assessor da Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais em 1995/1996, implantou o Programa de Saúde da Família no Estado.

Em 2012 lançou o livro Doutor Viagem, que contém fotografias, memórias, dados sobre aspectos marcantes de lugares e situações que visitou em centenas de viagens nacionais e internacionais.

Em agosto de 2015, publicou a obra Anos 60: os movimentos que mudaram o mundo, em que recupera os fatos marcantes do período e discute suas consequências sociais, culturais e políticas.

Cid Veloso era casado com a professora Roseni Rosangela Chompré, ex-diretora Escola de Enfermagem.

Com Centro de Comunicação da UFMG.

    Contador de visitas: 343 visualizações

    Veja também: