Faculdade de Medicina

Universidade Federal de Minas Gerais


Bloco sairá pela primeira vez no Carnaval de Belo Horizonte, no dia 28 de fevereiro

Com o lema “Mulheres, homens e crianças contra a violência”, o bloco Para Elxs e Para Eles, tem o objetivo de unir todos em prol de relações melhores para o mundo, sem violência. Criado neste ano, ele sairá no Carnaval de Belo Horizonte, no dia 28 de fevereiro, às 14h, no quarteirão fechado da Rua Paraíba com a Avenida Afonso Pena.

O bloco faz parte do projeto “Para Elas – Por Elas, Por Eles, Por Nós” da Faculdade de Medicina da UFMG, que promove diversas atividades com mulheres em situação de vulnerabilidade social. “O bloco passa a mensagem de celebração das pessoas, que podem construir um mundo melhor, que podem ser mais respeitosas e amistosas e de produzir coletivamente, com mais participação”, enfatiza a coordenadora do projeto e professora do Departamento de Medicina Preventiva Social, Elza Machado de Melo. “A arte traz essa mensagem de que, se estamos juntos, somos mais capazes de transformar o mundo. Essa é a ideia central do bloco: a alegria e a arte promovendo esses elementos”, completa.

“É importante lembrarmos que não vamos resolver a violência se não tiver a participação de todos. Não podemos resolver a questão da violência gerando novas violências como homens contra mulheres ou mulheres contra homens ou desprezando as crianças”, afirma Elza. Ela lembra que as crianças são muito bem-vindas e importantes no bloco, já que vão crescer aprendendo o respeito pelo outro.

Tizumba no ensaio do bloco Para Elxs e Para Eles

A coordenadora ainda ressalta a importância do Maurício Tizumba para a realização do Bloco, já que ele tem dado apoio ao projeto, ensinando e ensaiando as mulheres participantes do Para Elas para a apresentação no dia 28. Além dos ensaios gerais, ele participou do primeiro ensaio aberto do Para Elxs e Para Eles, realizado nessa terça-feira, 13 de fevereiro, próximo ao território das mulheres com que o Projeto trabalha, na Rua Muryllo Cassete com Cristiano Machado, Regional Norte de Belo Horizonte.

Vestindo a camisa

A professora convida todos a participarem do bloco e a levarem suas mensagens sobre cultivar o ser humano, o afeto, o respeito e de como as pessoas podem participar e produzir a própria história e a história do outro. Para quem desejar, há a possibilidade de comprar fantasias no Núcleo de Promoção Saúde e Paz da Faculdade. Essas fantasias são produzidas nas oficinas do projeto, utilizando bijuterias arrecadas na campanha de doação iniciada em janeiro de 2017.

Leia Bijuterias doadas ajudam na fonte de renda e customização de fantasias.

Também há a possibilidade dos foliões customizarem suas camisetas, por exemplo, nas cores e com elementos que remetem ao Para Elas. “As cores do Para Elas são verde, bege e rosa, mas nada impede que as pessoas customizem suas camisas pretas, vermelhas ou da cor que preferirem. Quem não providenciar a fantasia ainda poderá contar com pequenos adereços de identificação do Para Elas que serão distribuídos no bloco”, informa Elza. “O mais importante é que as pessoas participem e levem sua mensagem, seja na camisa, em uma faixa, ou como quiserem. Que elas se juntem a nós nessa grande comemoração e união de forças de todas as pessoas, de todas as raças, de todos os credos, para que possamos construir um mundo melhor”, continua.

Agenda

Os próximos encontros do bloco já estão marcados para o dia 18 (às 10h, na Faculdade de Medicina da UFMG) e 20 de fevereiro (às 14h, na Rua Cecília Trindade da Silva, número 10, no Jardim da Felicidade), em que os interessados poderão ensaiar com seus instrumentos. Neste último também será realizada uma oficina de confecção de fantasia.

Mais informações podem ser solicitadas no Núcleo de Promoção Saúde e Paz: 3409-9945

    Contador de visitas: 4.476 visualizações

    Veja também: