denizli escort hatay escort ümraniye escort izmit escort iskenderun escort

RES-Obstétrico

Projeto do NP-Infosaúde que pretende contribuir para a gestão da informação obstétrica e neonatal e para a continuidade do cuidado, após alta hospitalar de mães e neonatos, dentro da rede assistencial do SUS.

Ver todos os Projetos

Contexto

No Brasil, as informações sobre o cuidado com o paciente estão fragmentadas em diversos níveis de atenção à saúde e há pouca ou nenhuma integração entre os sistemas de informação utilizados por eles. Neste contexto, a troca de informações sobre a assistência dada ao paciente tem se tornado cada vez mais necessária e possível de ser concretizada pelos locais que prestam atendimento à saúde.

Desafios

Um dos grandes desafios da interoperabilidade é a semântica dos dados. Os conceitos em saúde são bastante amplos e diversificados, o que possibilita a variação do seu entendimento de um local para outro. Por isso, é necessária a definição de um padrão para a modelagem dos dados clínicos. O estado de Minas Gerais adotou como padrão a norma ISO 13.606 que prevê a utilização da modelagem em dois níveis.

A POC

A prova de conceito foi realizada no âmbito da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, que possui um repositório centralizado de EHR baseado na norma ISO 13.606, e a Maternidade do Hospital das Clínicas da UFMG que possui um sistema de informação (SISMater) cujo documento de Sumário de Alta de Internação Obstétrica foi elaborado para atender aos requisitos da norma ISO 13.606.

Funcionamento

O projeto consiste na construção de um modelo para a troca de informações em saúde a partir de um documento simplificado e estruturado conforme a especificação fornecida pelo repositório, de forma que o local que desejar enviar ou receber informações do repositório centralizado não tenha que conhecer profundamente as diretrizes da norma ISO 13.606.

O envio de dados é efetuado após a finalização do Sumário de Alta de Internação Obstétrica, quando é gerado, no SISMater, um arquivo (XML Flat) de acordo com o modelo de Referência e os arquétipos disponibilizados pela SES/MG. Este arquivo é convertido para um extrato EHR e enviado ao repositório central (B-RES). Em seguida, o extrato é processado e validado, sintática e semanticamente, pelos serviços da SES/MG, antes de ser absorvido pelo repositório. Ao final, o repositório envia uma mensagem de sucesso ou falha para o SISMater.

Para o recebimento dos dados, o SISMater envia ao repositório centralizado uma solicitação com o número de identificação do paciente e recebe as informações também por um arquivo XML que pode ser tratado e incorporado ao sistema.

Relevância

É uma estratégia para apoiar a tomada de decisão e favorecer a construção de um histórico de saúde do paciente acessível em qualquer nível de atenção. Espera-se contribuir com um modelo de integração de registro eletrônico em saúde que apoiará a continuidade do cuidado com o paciente ao longo de sua vida.

Artefatos

 

Obstetric Impatient Discharge summary

 

Documentos relacionados

 

Ferramentas

Contato: np.infosaude@medicina.ufmg.br

Parceiros: Hospital das Clínicas da UFMG, GT1 ABNT,SES-MG, FUMEC, Universidade do Porto.

Financiamento: CAPES, FAPEMIG (PPSUS Redes)

Print Friendly